A hora do grande dia

por Ariádni Said Fernandes

Enfim o grande dia está chegando. Aquele dia com o qual você sonhou, idealizou e projetou inúmeras vezes, enfim está se tornando uma realidade palpável! Entretanto o que você não pensou é que este sonho também vem acompanhado de alguns outros itens. Itens que você definitivamente nunca desejou.

Conforme a sonhada data vai se aproximando, você se dá conta que também vem junto dele a pavorosa ansiedade, a repentina falta de controle da situação, o terrível medo do desconhecido! E de repente você olha para seu sonho e ele está começando a criar ares de pesadelo!

É nesse momento que vem a grande questão: E agora? Será que estou no caminho certo? Será que todo este estresse será recompensado? Pior: será que tomei a decisão certa e é isso mesmo que eu quero? São tantas questões que poderiamos escrever um livro só citando estas dúvidas cruéis!

Pois é, e nesse momento os astros começam a conspirar a seu favor. Neste caso, os “astros” podem ser os amigos (lembrando de como é boa a balada, a falta de compromisso, a vida livre de responsabilidades maiores), os pais (tentando ajudar na decoração da sua casa, afinal você gosta de uma decoração clean, mas que mal faz um toque colonial?), os colegas de trabalho (marcando churrascos de confraternização para relaxar das tensões do dia-a dia e curtir o sábado na beira da piscina ao invés de passar o dia todo correndo de um buffet para outro e se saturar de tanto provar entradas, docinhos, canapés, jantares… Sem contar a quantidade de cálculos e mais cálculos de quanto isto tudo custará).

Mas é exatamente neste momento, quando tudo parece estar quase perdido que eu lhe faço uma proposta rápida e simples: pare por cinco minutos.

Sente em um lugar confortável onde ninguém irá lhe interromper. Comece a lembrar de como vocês se conheceram. Daquele primeiro encontro, do frio na barriga, das mãos suadas, do primeiro beijo, da espera por um telefonema… Dos momentos de carinho, do abraço acolhedor, das palavras sussurradas ao ouvido, dos segredos mais íntimos, dos olhares que dizem mais que mil palavras mas que apenas vocês dois conseguem decifrar. Da certeza de ter um porto seguro independente do que lhe aconteça. Acima de tudo lembre-se do quanto é bom sentir-se amado mas que é melhor ainda poder amar!

Pois é, será que diante de tudo isso, aqueles detalhes não ficaram pequenos?!?

Na verdade, quando nós conseguimos ampliar nossa visão e saimos da mesmice do presente passando a lembrar do passado e vislumbrar o futuro, deixamos o “agora ou nunca” e adotamos uma simples teoria em que SER FELIZ É O QUE IMPORTA!

Boa Sorte!

Coluna publicada no site Ponto dos Noivos